Mãe hoje.


Hoje aos 56 anos, mãe de uma mulher de 30 anos, me pergunto: O que é ser mãe?

Só consigo pensar em "como essa mãe acontece?".

Encontro em mim, mais uma tendência mãe do que uma definição - muito próximo ao sentido "Mãe Terra" que experimentei um dia.

Em 2010, fiz um ritual Xamânico chamado Sauna , e pelo calor que fazia, teve um momento que não conseguia respirar e o condutor do ritual me instruiu a chegar bem perto da terra com o meu rosto porque alí conseguiria o ar fresco que precisava.

Foi uma experiência marcante: Recebi um conforto imediato quando encostei meu rosto na terra, com o frescor, o cheio e a textura da terra. Aquela sensação cravou, no meu coração e no meu espírito, um sentido muito forte para Mãe.

Mãe terra: chão, fértil, renovação, maleável, composição de muitos elementos, simples, fresca, sempre ali, ...e mais quantos atributos me dedicar a explorar, combinam com Mãe Terra...

Na mãe, que em mim se expressa, procuro encontrar o cheiro daquela sensação de frescor que senti, aquela cor, e imensidão. Como uma sabedoria que posso emprestar da terra, como uma pista, como uma tendência, como uma confiança. Um sentido mãe.



16 visualizações0 comentário